Triorganizada | O que fazer quando não se consegue jogar algo fora?
416
post-template-default,single,single-post,postid-416,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-9.5,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive

O que fazer quando não se consegue jogar algo fora?

Quando pensamos em organizar, logo pensamos onde guardar ou o que precisamos comprar para organizar. Mas, o processo de organização consiste em 2 etapas: descartar e guardar.

O primeiro passo é o descarte: ver tudo o que você tem e eliminar o que não tem mais utilidade, está quebrado e não tem mais conserto, ou está desatualizado, fora de moda ou não serve, e você (sabe que) não irá usar mais. Você pode doar, vender ou descartar corretamente no lixo.

Esses são motivos concretos para ajudar você a definir o que deve ficar e o que descartar.

Leia também: 5 dicas para ajudar a decidir o que fica na hora de organizar a sua casa.

Felicidade e organização

Foto: Google

Mas, muitas vezes, não é tão fácil se livrar de algum objeto. “Eu ganhei de uma amiga” ou “um dia posso precisar” ou “paguei caro por isso”. E, com isso, acabamos acumulando muitas coisas nas nossas vidas. Mas, “isso” me traz alegria?

A japonesa Marie Kondo, autora do Livro A Mágica da Arrumação, destaca bem que o foco não deve estar apenas no que “quero descartar”, mas sim no que eu quero ter, o que me faz sentir bem e me faz feliz:

“Tinha me concentrado tanto no que não queria que me esqueci de apreciar as coisas de que gostava. Por meio dessa experiência, concluí que a melhor maneira de fazer a triagem do que fica e do que sai é segurar cada item e indagar: “Isso me traz alegria?” Se a resposta for afirmativa, guarde-o. Caso contrário, jogue-o fora. Este não só é o critério mais simples, como também o mais preciso.”

“Há um motivo para eu ter escolhido este critério. Afinal, qual é a razão de se fazer a organização? Se não for para que o ambiente e as coisas dentro dele nos tragam felicidade, não vejo sentido em organizar. Assim, a melhor forma de escolher o que guardar e o que descartar é pensar se aquilo nos faz felizes.”

Já escrevi em post anterior que, para saber se uma roupa deve ser guardada ou descartada, temos que usar  a “Regra dos 4 tens” (essa regra vale ouro!):

Regra_4_tens_triorganizada

Por mais que a roupa seja bonita, tenha custado caro, ou ainda está nova, por que usar se não nos sentimos bem com ela? Qual o sentido se não for pra nos fazer feliz?

Então, se você está com dificuldade de desapegar, pegue a roupa ou qualquer objeto e pergunte: “Isso me traz alegria?” Com a resposta, você saberá o que fazer!

Leia também: O verdadeiro sentido da organização.

triorganizada
fabiana@triorganizada.com.br

Fabiana Machado.
Consultora em organização.